Wednesday, November 15, 2006

Fui severamente repreendida pelas Senhoras Funcionárias dos Correios da Praça do Comércio. Ultrapassei o limite legal de palavras admitidas num postal.
Fica o aviso: "Um postal não é uma carta!"

32 Comments:

Anonymous Anonymous said...

heheheheh, imagino a cena!!! E como deves ter ficado mesmo surpreendida
Um postal não é uma carta, mas se espremeres bem as palavras... :D eheheh, bjinhos

2:06 PM  
Blogger normajean said...

Que postal maravilhoso! :)
Não acredito que elas se tenham dado ao trabalho de contar as palavras! Beijinhos!

2:26 PM  
Blogger angi said...

também já fui advertida. Um envelope de uma carta também não é uma outra coisa qualquer: remetente, destinatário e selo. acho que as senhoras andam a precisar de receber umas cartas e postais daqueles ilegais. certamente quereriam ajudar a difundir depois :)

4:17 PM  
Blogger colher de chá said...

existe limite legal de palavras num postal? a minha técnica sempre foi escrever as letrinhas o mais minusculamente possível para conseguir lá encaixar o essencial. nunca gostei muito de postais "telegráficos", de duas ou três frases. a magia está mesmo em conseguir escrever tudo em tão pequeno espaço! ;)

4:21 PM  
Blogger Mushroomdeluxe said...

Digamos que um postal é uma sala com "kitchenete" e uma carta uma casa com cozinha e quarto de empregada...
Para a próxima leva um postal com dimensões de loft.

2:36 AM  
Blogger Mushroomdeluxe said...

Digamos que um postal é uma sala com "kitchenete" e uma carta uma casa com cozinha e quarto de empregada...
Para a próxima leva um postal com dimensões de loft.

2:36 AM  
Blogger Teresa said...

Sério??
Só pode ser brincadeira... :D

2:43 AM  
Blogger OLHAR VAGABUNDO said...

heheheh,mulher de armas:)gostei...
beijo vagabundo

5:25 AM  
Blogger Luis Enrique said...

lol ! pronto, a quem nao lhe aconteceu isto alguma vez?. Obrigadinho amiga pelas suas simpaticas visitas ao meu blog. Ainda nao estou de regreso mas estarei pronto.

Um beijinho para sì. Obrigadinho

6:46 AM  
Anonymous Anonymous said...

Escreveste um postal? Que bonito!

9:54 AM  
Blogger Lis said...

Então qual é o limite legal?

11:19 AM  
Blogger vague said...

esses postais antigos são tão graciosos...
acho q ainda existem lá para casa dos meus avós...:)

11:36 AM  
Anonymous Anonymous said...

Ok, eu vou dissertar sobre a escolha da foto. É mais forte que eu! Ora, uma jovem apaixonada, sorridente e acompanhada de um belo ramo de rosas, a pensar num jovem mancebo?

Temos mouro na costa? Ainda por cima do exército? Hummmm... Não te conhecia adepta dos homens de farda.

12:27 PM  
Blogger magarça said...

A todos os que gentilmente aqui deixaram um comentário, devo uma explicação:
Não existe, que eu saiba, um limite de palavras. Mas pela conversa surreal que tive nos correios quase parecia que sim.
O que originou a discórdia foi a insistência das Funcionárias em colocarem um selo rectangular e bem comprido que tapava as minhas palavras.

Mas saí vitoriosa, com 3 selos normais, bem encaixados no local devido!

David,
Não resisto a uma boina ligeiramente descaída ;)

6:19 AM  
Blogger Dunyazade said...

É bom saber para eu não cometer o mesmo erro :p (mas não vou - prefiro cartas).
*****

12:31 PM  
Anonymous Anonymous said...

...qualquer dia não faz sentido haver carteiros!cartas... que saudades!

1:46 PM  
Blogger Custódia C. said...

Obrigada pela visita.
Que postal lindo! Ficaria muito bem na minha colecção :)

2:30 PM  
Blogger Carlos Henriques said...

Obrigada pelo aviso looool

**beijos**

6:58 AM  
Blogger V said...

E sempre fica palavras por dizer...

Beijo

8:17 AM  
Blogger APC said...

Ahahah... Essa não sabia eu! Vou experimentar aqui para as minhas bandas, a ver o que me dizem.
E há quanto tempo não via eu um postal desse género... Tão vintage! :-) Maravilha!!!
Uma carta ilustrada pequenina, é o que é o postal, e mais nada! :-)

8:41 AM  
Blogger António said...

Olá, R.!
E esse limite de palavras está definido para algum tamanho de letra manual?
Se escreveres com uma letra muito pequerruchinha não podes escrever mais?
Hummm...bizarrias!
Obrigado pela visita e comentário.

Beijinhos

10:40 AM  
Blogger Zeca said...

Ainda há mulheres assim.
Quando souberem a força que tem serão as donas do mundo.
Obrigado pela visita.
Fica bem

4:09 PM  
Blogger Rita Oliveira Dias said...

Tambem já tive de fazer uma verdadeira habilidade para caber o selo. Infelizmente já quase ninguem escreve cartas e às vezes dizia-se muito mais em pouco espaço.Abraço

1:03 AM  
Blogger psique said...

O quê?! Há limites de palavras!
E se escrever muito pequenino o limite mantém-se?

7:02 AM  
Blogger Precilia said...

Lol lOL LOL, funcionarios.. Mesmo daqueles quando a loja fecha as 4 e que sao 3.59 ja estao a ralhar porque ainda ha gente..
nao vivo em Portugal mas imagino perfeitamente lol as duas mulheres todas secas a falar !!!

8:57 AM  
Blogger a.mar said...

Passei por aqui por acaso, e também eu já tive esse problema: cartas fora do normalizado.
São máquinas que tratam o correio, e letras a mais baralham-lhes as contas. Mas para evitar o olhar fiscal da senhora, compra-se o selo e põe-se a carta ou postal na caixa do correio, que aceita tudo. É o que faço, por própria sugestão da senhora que tem que cumprir ordens.

9:08 AM  
Blogger Maria Liberdade said...

Toma lá que é para aprenderes... O que é isso de tentar enfiar o Rossio na R. da bestesga, hum?!

4:41 AM  
Blogger J. said...

r.

depois destes comentários fiquei a pensar que somos das poucas que ainda se enviam cartas e postais... só por causa disso, amanhã segue um deles... na verdade, acho que és a única amiga que tenho assim...

11:40 AM  
Blogger dora said...

:)

4:48 PM  
Blogger Esplanando said...

Não sabia que isso existia!!!

2:07 AM  
Blogger * said...

ó sim já me aconteceu!

6:29 AM  
Blogger Inês said...

acho que há falta de alegria no mundo, falta de corações de cores felizes e pessoas amáveis que sorriam de volta e que fiquem contentes por ver um postal "gordo" de palavras...

5:45 PM  

Post a Comment

<< Home